Você está aqui
Home > Mais Meios

TECNOLOGIA SIMPLES REAPROVEITA ATÉ 90% DA ÁGUA DO CHUVEIRO

TECNOLOGIA SIMPLES REAPROVEITA ATÉ 90% DA ÁGUA DO CHUVEIRO

Eficiente e simples, o projeto Gris já ganhou dois prêmios internacionais de design e pode ser uma ótima solução em tempos de racionamento.

Para tentar auxiliar as pessoas nessa mudança de comportamento e na busca por alternativas, o designer húngaro Alberto Vasquez desenvolveu um sistema para reaproveitamento da água residual dos chuveiros, também chamada de água cinza. Apelidado de Gris, o equipamento possui baixa tecnologia, é simples e eficiente.

Composto por quatro compartimentos ou reservatórios interligados, o sistema deve ser usado como um pequeno tablado sob os pés das pessoas enquanto elas tomam banho. Como a parte central é inclinada para baixo, os compartimentos vão armazenando a água residual sucessivamente. Para evitar acidentes, ele também possui uma superfície granular antiderrapante.

Depois, o usuário pode descarregar cada reservatório separadamente, utilizando a água cinza na limpeza, descarga e até para regar as plantas, por exemplo. Assim, podem ser economizados pelo menos 72 litros de água ao dia por pessoa.

Em cada compartimento cabem 10 litros, a mesma capacidade de um balde médio, logo, as pessoas não terão a dificuldade de carregar muito peso. De acordo com Alberto Vasquez, o Gris é mais eficiente porque coleta até 90% da água de um banho, enquanto o uso de bacias e baldes reaproveita apenas 30%. Inclusive, o projeto do Gris ganhou dois prêmios internacionais de design: o iF concept design award e o A ‘Design Award na categoria Design Social, ambos em 2014.

A inspiração para a ideia surgiu da relação entre comunidades colombianas e a valorização da água, pois lá o consumo desse recurso é um problema sério, chegando a ser a maior despesa de uma casa. Ademais, os cidadãos sul-americanos consomem duas vezes mais água do que os europeus.

O protótipo do equipamento já foi criado e agora há a intenção de produzi-lo em larga escala, sendo comercializado a preços entre U$ 20 e U$ 40 (dólares). Segundo Vasquez, a intenção é baratear os custos ao máximo para que o Gris esteja acessível a qualquer pessoa, principalmente em países que sofrem com a escassez de água.

No caso do chuveiro elétrico, são usados 45 litros em residências e 144 em apartamentos durante 15 minutos e, com a redução do tempo, o gasto cai para 15 litros em casa e 48 em apartamento.

Veja algumas imagens do sistema:

 

via: Pensamento Verde


A informação foi útil pra você?

Se sim, compartilhe-a com seus amigos e deixe também sua opinião nos comentários.

Quer receber novos conteúdos do Meio Info gratuitamente? Cadastre-se:

Por favor, certifique que seu e-mail esteja correto.


Deixe uma resposta

Top