Você está aqui
Home > Mais Meios

IMAGENS DE SATÉLITE REVELAM DETALHES DE CIDADE PERDIDA NO MEIO DO PACÍFICO

IMAGENS DE SATÉLITE REVELAM DETALHES DE CIDADE PERDIDA NO MEIO DO PACÍFICO

Descoberta em 1928, a ilha de Nan Madol, situada na área dos Estados Federados da Micronésia, no meio do Oceano Pacífico, continua a ser um grande enigma para arqueólogos e historiadores.

Ninguém sabe explicar como é que esta cidade-ilha apareceu, nem porquê, no meio do mar e longe de qualquer outra civilização. Mas novas imagens de satélite ajudam a conhecer um pouco melhor este lugar misterioso.

Devido a sua localização remota, tornando-a praticamente inacessível, não era possível ainda aos arqueólogos explorarem os seus mistérios. Mas novas imagens de satélite divulgadas em um dos últimos episódios do programa “What on Earth?“, do Science Channel, permitiram a uma equipe de arqueólogos analisar melhor a ilha.

Ao que tudo indica, Nan Madol era um antigo centro administrativo e mortuário. Construído sobre 83 hectares de lagoa com ilhas artificiais, a sua arquitetura baseia-se em colunas de basalto e coral.

“Nan Madol foi uma capital, sede do poder político. Foi o centro dos mais importantes rituais religiosos e o lugar onde os antigos chefes da ilha foram enterrados”, salienta Mark McCoy, da Universidade Metodista do Sul do Texas, nos EUA, um dos investigadores envolvidos na pesquisa, citado pelo The Independent.

Nan Madol foi construída no topo de uma lagoa e é formada por várias seções, separada por canais. É protegida do mar por 12 paredões com mais de 7 metros de altura e cerca de 5 metros de espessura.

Um dos paredões fortificados da cidade

“Quando observamos os blocos a partir do alto, ficamos impressionados, mas ficamos ainda mais ao vê-los do chão. Os blocos têm uma altura de sete metros e uma largura de cinco metros”, explica a arqueóloga Karen Bellinger.

A ilha teria sido construída no Século I ou II, acreditam os arqueólogos.

“Porque é que alguém haveria de construir uma cidade no meio do oceano? Porquê aqui, tão longe de qualquer outra civilização conhecida?”, questiona o arqueólogo Patrick Hunt –  questão entre as quais o documentário tenta responder.

Nan Madol significa “o espaço intermédio”. A ilha, descoberta por antigos exploradores europeus, foi descrita como a “Oitava Maravilha do Mundo”. Atualmente, é conhecida como a “Veneza do Pacífico” por causa dos seus canais.

A ilha foi durante algum tempo considerada como um vestígio da Lemúria, o lendário continente perdido situado entre os oceanos Índico e Pacífico. Porém, essa teoria foi inviabilizada pelo estudo das placas tetônicas.

Assim, por mais que imagens de satélite que sejam reveladas, o mistério permanece: qual a origem da misteriosa ilha de Nan Madol?

Veja mais detalhes de Nan Madol nos vídeos a seguir (em inglês):




Meio Info/ZAP/The Independent


A informação foi útil pra você?

Se sim, compartilhe-a com seus amigos e deixe também sua opinião nos comentários.

Quer receber novos conteúdos do Meio Info gratuitamente? Cadastre-se:

Por favor, certifique que seu e-mail esteja correto.


Deixe uma resposta

Top