Você está aqui
Home > Mais Meios

PRIMEIROS INDÍCIOS CULTURAIS DE HUMANOS MODERNOS FORAM ENCONTRADOS FORA DA ÁFRICA

humanos modernos fora África

Uma equipe internacional de arqueólogos encontrou no Irã as primeiras evidências culturais de humanos modernos fora da África, informou o Instituto Catalão de Paleoecologia Humana e Evolução Social (Iphes), que fez parte da coordenação da escavação.

Os sinais são ferramentas de pedra associadas a restos de animais achadas na Caverna Kaldar. Conforme o teste de carbono 14, os elementos têm entre 36 mil e 54 mil anos. Os resultados situam o Irã entre os primeiros lugares habitados pelos humanos modernos que, juntamente com os grupos levantinos, conseguiram pela primeira vez ir da Ásia ocidental à Europa.

Locais escavados contendo sequências do Paleolítico Médio e do Paleolítico Superior na Cordilheira de Zagros. Imagem: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Iran_relief_location_map.jpg

A Caverna Kaldar proporciona um dos exemplos mais antigos da existência do homem moderno nesta parte do mundo e, por sua vez, dados sobre como estas populações sobreviveram ao clima e às situações ambientais da Região Paleoártica. Desta forma, a caverna reforça a posição do Irã dentro do mundo da arqueologia paleolítica no âmbito mundial.

Além disso, a sequência escavada recentemente contém níveis mais antigos com indústria musteriana, geralmente associada aos neandertais. Isto dá evidências de sua substituição pela indústria baradostiana similar à aurignaciana, exclusiva dos humanos anatomicamente modernos.

Seleção de lâminas do Paleolítico Superior da Gruta de Kaldar (Camada 4).
( A ) Lâmina alongada, ( B) a ( D ); Pás alongadas, ( E ) a ( H ); Lâminas pontiagudas, ( I ) e ( N ); Lâminas de Dufour, ( J ) a ( M ); Lâminas torcidas. Imagem: Nature/B. Bazgir.

Segundo o Iphes, este fato representa uma oportunidade única de estudar a transição do Paleolítico médio ao Paleolítico superior na Cordilheira de Zagros. A escavação foi feita por uma equipe iraniana, liderada por Behrouz Bazgir, e uma espanhola, liderada pelo investigador Andreu Ollé, do Iphes.

A identificação das primeiras evidências culturais fora da África atribuídas aos humanos anatomicamente modernos foi publicada na revista científica “Nature”.




Meio Info/EFE/Nature


A informação foi útil pra você?

Se sim, compartilhe-a com seus amigos e deixe também sua opinião nos comentários.

Quer receber novos conteúdos do Meio Info gratuitamente? Cadastre-se:

Por favor, certifique que seu e-mail esteja correto.


Deixe uma resposta

Top