NO BRASIL 92% DOS LARES TEM CELULAR, MAS SÓ 66% TEM COLETA DE ESGOTO

BRASIL 92% DOS LARES TEM CELULAR, MAS SÓ 66% TEM ESGOTO

Prioridades: cada um com a sua?

Os dados do PNAD Contínua (IBGE) sobre ‘Estatísticas Sociais’ referentes a 2016 – e publicados no final de 2017 – mostram que no Brasil o acesso à tecnologia móvel (celular) avança mais rápido do que a oferta de saneamento básico.

Em 92,3% dos domicílios (63,8 milhões), pelo menos um morador possuía telefone celular. Em contrapartida, somente 65,9% arredondado 66% dos domicílios (45,6 milhões) estavam conectados à rede de esgoto (ou que tinham fossa ligada à rede). 

Gráfico – Percentual de domicílios por Grandes Regiões segundo a forma de esgotamento sanitário – 2016
Percentual de domicílios por Regiões conforme a forma de esgotamento sanitário – (PNAD – IBGE 2016) 
A pesquisa também traz outros dados interessantes coletados em 2016:
  • Haviam 69,2 milhões de domicílios no Brasil, dos quais 86,0% eram casas (59,6 milhões).
  • 97,2% (67,3 milhões) dos domicílios possuíam água canalizada. Entre esses, 87,3% tinham disponibilidade diária de água da rede geral. Em termos regionais, o Nordeste foi a região que apresentou o menor percentual de domicílios com disponibilidade diária (66,6%), enquanto a Região Sul registrou o maior percentual (98,1%).
  • 82,6% (ou 57,2 milhões) dos domicílios tinham o lixo coletado diretamente por serviço de limpeza.
  • A televisão estava presente em 97,4% dos domicílios e a geladeira, em 98,1%.
  • A máquina de lavar roupa, presente em 63,0% dos domicílios do país, foi o bem durável com as maiores diferenças percentuais entre as regiões, variando de 33,5% dos domicílios no Nordeste a 83,3% deles no Sul.
  • Enquanto 92,3% dos domicílios possuía um telefone celular, o telefone fixo convencional foi encontrado em apenas 34,5%.
  • Um total de 63,6% dos domicílios acessava a internet. Em 60,3% dos domicílios o acesso era via telefone celular; 40,1% por microcomputador; 12,1% por tablet; 7,7% pela TV; e 0,8% por outro equipamento. A região Norte tinha o menor percentual de domicílios com acesso à internet através de microcomputador (20,9%) e o Nordeste mostrou o menor percentual de domicílios com acesso à internet via telefone celular (48,0%). O Sudeste tinha o maior percentual de domicílios com acesso à Internet, 71,7%.
  • 99,8% dos domicílios possuíam energia elétrica, fosse através da rede geral ou de fonte alternativa.
  • 47,4% domicílios possuíam carro, 21,8% tinham motocicleta e 10,4% possuíam ambos.
Em resumo, o Brasil ainda não oferta saneamento básico para cerca de 23 milhões de lares (34%), mas quando o assunto é telefonia celular, “o país vai muito bem, obrigado!”





Meio Info/IBGE


A informação foi útil pra você?

Se sim, compartilhe-a com seus amigos e deixe também sua opinião nos comentários.

Quer receber novos conteúdos do Meio Info gratuitamente? Cadastre-se:

Por favor, certifique que seu e-mail esteja correto.


Deixe uma resposta

Top